Opinião: O mito do jogo de soma zero

 

por Diego Bretas

images (1)Em teoria dos jogos e em teoria econômica, um jogo de soma zero se refere a jogos em que o ganho de um jogador representa necessariamente a perda para o outro jogador. Para muitas pessoas, o mundo da economia funciona exatamente da mesma maneira, como se estivesse em constante conflito, acreditam que quando uma pessoa está ganhando dinheiro, uma outra está necessariamente perdendo. Marx disse que era entre a burguesia e o proletariado. Os sindicatos dizem que é o empregado contra o empregador. Protecionistas dizem que é o Brasil contra o resto do mundo.

Um jogo de soma zero possui uma quantidade finita e constante de um determinado objeto alvo a ser dividido ou disputado entre os jogadores. Entretanto, bens econômicos e serviços podem ser criados ou destruídos de diferentes formas e a qualquer momento o que irá representar um ganho ou perda para, pelo menos, uma pessoa, logo é errado admitir que a quantidade de riqueza disponível no mundo é constante. Vale lembrar ainda que, exceto em raras exceções em locais bem específicos, a tendência é que esse número sempre cresça.

Mesmo quando não há criação ou destruição de bens, não se pode considerar a economia como um jogo de soma zero dado que a alocação dos recursos influencia bastante no seu valor real, analisando apenas as trocas voluntárias, temos, por definição, uma “soma positiva” já que para ambos partidos envolvidos naquela transação, o bem ou serviço adquirido vale mais do que o ofertado, caso contrário, a troca nunca ocorreria de forma espontânea.

Apesar de todos os esforços dos políticos, a economia vem crescendo continuamente e o tamanho do bolo a ser dividido também. Mesmo se analisarmos situações onde apenas uma pequena parcela da população ou uma ainda mais absurda onde apenas uma pessoa pegou toda a parcela acrescida ao bolo ainda é errado falar de um jogo de soma zero, visto que certas pessoas estão melhores do que estavam antes e as outras continuam da mesma maneira. Entretanto, existem pessoas que insistem em fazer comparações de forma relativa e não absoluta, sugerindo que é melhor estar em uma situação economicamente pior, com piores condições de vida, desde que todo mundo também esteja assim.

Em uma economia livre, cada indivíduo possui a oportunidade de se especializar em uma função que desejar e através dela ter acesso a uma infinidade de serviços e produtos. É graças a essa divisão do trabalho que um médico não precisa pescar diariamente o peixe que ele precisa comer, existem outras pessoas que farão isso para ele. Em troca, ele irá oferecer tratamento a pessoas que estiverem doentes. No final das contas, através do esforço coletivo e das trocas realizadas, cada indivíduo está em melhor condições do que estaria se fosse necessário realizar uma infinidade de funções por si próprio ou por um número pequeno de pessoas.

Então da próxima vez que olhar para o mundo da economia como uma competição entre vencedores e perdedores, pense novamente. Quanto maior o número de pessoas envolvidas nas trocas, quanto maior o número de trocas realizadas, maior o benefício para todos. O que cria riqueza? As pessoas o fazem! Toda essa criação deriva de nossa mente, de nossa criatividade e se uma grande parcela da população está sendo privada de condições básicas que permitiriam impulsionar essa gênese, todos nós saímos perdendo.


 

Diego Bretas é estudante de engenharia de computação no Instituto Militar de Engenharia. É coordenador local do EPL em sua faculdade.

Anúncios

2 comentários sobre “Opinião: O mito do jogo de soma zero

  1. interessante

    tvz o problema seja a jogada d umas poucas pessoas q querem ganhar mt em pouco tempo e fazem isso da forma “mais fácil”: dando prejuízo a mts outros

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s