Opinião: Sobre direita e esquerda

por Nicholas Leviski

6a00d8357a3ce869e20191043852bc970cNa prática, o que difere a dita direita da esquerda? Hoje, diz-se de direita aquele que impõe o conservadorismo no âmbito social, mas permite a liberdade econômica; e de esquerda aquele que impõe socialização da economia, mas permite liberdades civis. Só que esses conceitos não definem “direita” e “esquerda”, mas “conservadores” e “progressistas”. A esquerda comunista (old school) sempre fuzilou gays e outras minorias; e muitos conservadores defendem a igualdade civil (direitos e deveres iguais para todos, em vez de fuzilar minorias).

A grande questão é que não existe uma separação prática entre liberdade civil e liberdade econômica. Os progressistas, ao tomarem parte de sua renda, diminuem o seu poder de exercer sua liberdade civil, como comprar drogas e contratar prostitutas. Os conservadores, ao impedirem alguém de comprar drogas e contratar prostitutas, diminuem a sua liberdade econômica, restringem o seu poder de compra. E não havendo separação prática entre liberdade econômica e liberdade civil, não há distinção real entre direita e esquerda.

Tomemos como definição de socialismo qualquer sistema de redistribuição do titulo de propriedade privada de produtores/contratantes para não produtores e não contratantes. Logo, tanto conservadores quanto progressistas são socialistas, em maior ou menor grau. O que difere um conservador de um completo socialista é a quantidade de serviços públicos que cada um defende. O completo socialista defende a total socialização dos serviços; enquanto o conservador normalmente defende algo próximo a uma minarquia (infraestrutura, serviços jurídicos, segurança e defesa), com adição da educação e, às vezes, saúde pública. Ou seja, um conservador é, de fato, menos socialista que um comunista ou progressista, mas ainda é [um pouco] socialista.

Se você realmente defende a liberdade econômica, deveria começar a rever seus conceitos. Capitalismo pleno (laissez faire) não existe em uma sociedade onde alguém é obrigado a pagar por serviços que não contratou (serviços públicos); logo, se você é obrigado a pagar por qualquer serviço público, isso já é socialismo. Se alguém rouba 100% do que você produz, você é um escravo dessa pessoa; e se alguém te rouba 40% (que é o caso do Brasil) você continua escravo dessa pessoa, certo? A partir de que ponto o roubo da sua produção deixa de ser escravidão? Quais seriam os serviços públicos que o Estado deveria prover, e quanto seria aceitável o governo cobrar por eles?

O espectro político não vai da direita para a esquerda, mas de “mais socialismo” para “menos socialismo”. E se pouco socialismo é melhor do que muito socialismo, por que zero socialismo não seria melhor que um pouco de socialismo?

É consenso que serviços particulares são sempre superiores aos serviços públicos. Então imagine um lugar onde toda contratações de serviços fosse voluntária. Imagine se não houvesse nenhum serviço público, apenas particulares, e você pudesse optar por qual agência de segurança você iria contratar, por exemplo, (lembrando que já existem diversas agências do tipo), assim como faz hoje ao escolher seu plano de saúde e a escola dos seus filhos. Você não seria obrigado a pagar pelos serviços caros e ineficientes que são os serviços públicos. É essa sociedade voluntária que eu defendo.

Você pode me chamar de radical ou utópico, mas eu rebato: se o sistema que você defende está aí há anos e sempre se mostrou ineficiente, você é masoquista em aceitar continuar sendo espoliado pelo governo sem receber os prometidos serviços públicos, “gratuitos” e de qualidade; e se o sistema que você defende nunca foi implantado de fato, não estaria você sendo utópico?


 

Nicholas Leviski é coordenador do grupo de estudos Capitalismo e Liberdade; Estudante de administração na Unespar e de economia na Unopar; Judeu; Anarcocapitalista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s