TRÊS VIVAS AO ESTADO! DEUS SALVE O ESTADO! LONGA VIDA AO ESTADO!

por Fernando Alves

Hoje, fui ao centro da cidade onde moro resolver esses pequenos probleminhas que todos nós temos. Como sempre, levo muitas moedas em meus bolsos. Pois sempre sou parado por uma infinidade de mendigos, andarilhos, miseráveis, deficientes, doentes e pessoas carentes que surgem de todas as partes, todos os cantos, becos, praças, portas de lojas e bancos pedindo por esmola. Se eu estiver mastigando alguma coisa, pode ter certeza que alguma delas vai me parar e pedir um pedaço. Certa vez, eu estava voltando para casa, já estava de noite e um sujeito com parte do corpo enfaixado, sofrendo para empurrar uma cadeira de rodas quebrada, me parou e pediu dinheiro para voltar pra casa. Ele havia sido atendido em um posto de saúde público e simplesmente enxotado para fora. Já estava tarde e não haviam mais ônibus circulando pela cidade naquela hora. Eu tinha apenas um cartão de crédito no bolso. O que você faz em uma situação destas?

Se eu não estiver disposto a dar meu dinheiro para elas, eu escolho estre duas opções: não levo moedas ou levo apenas notas altas, assim meu bom senso será maior do que minha caridade e minha compaixão. Mas sair na rua com muito dinheiro tem outro agravante, eu posso ser assaltado. Pra falar a verdade, tenho três opções: ficar em casa, sair sem nenhum dinheiro, sair assim mesmo e torcer para não ser assaltado e morto por algum bandido em qualquer uma das três opções. Afinal, quem nunca teve ou nunca ouviu falar de alguém que teve a casa invadida por criminosos. Apenas o meu vizinho já teve a casa invadida três vezes. Isso tudo porque o IDH municipal é considerado alto: 0,771. Imagine nos lugares que não são.

Então, eu finalmente pergunto: onde está o Estado para resolver estes problemas? Problemas que todos os estatistas dizem que somente o Estado pode resolver, mesmo sem nunca ter resolvido coisa alguma. Segundo o governo atual, o Brasil já não está no mapa mundial da miséria, imagine se estivesse.

Eu nunca fui de esperar ajuda de ninguém, se preciso de algo, eu mesmo consigo. Sendo assim, como eu poderia ajudar as pessoas pobres da minha cidade? Eu poderia contrata-las para realizar pequenos serviços na minha casa e no quintal. Assim elas teriam algum dinheiro para comprar comida, roupas. E eu teria meus problemas com os afazeres pendentes devido à falta de tempo resolvidos. Mas infelizmente eu não poderia fazer isso porque o Estado não me permite. A legislação trabalhista do Brasil me impede de contratar pessoas informais e pagar a elas uma remuneração abaixo da categoria de trabalho que elas estarão exercendo de forma inicial. Se a CLT protege o trabalhador, imagine se não protegesse.

Eu também poderia doar alguns mantimentos para que estas pessoas possam iniciar seu próprio empreendimento como comerciantes de rua. Mas elas não iriam muito longe, visto que, logo aparecerão fiscais do Estado para confiscar as mercadorias sem nota fiscal. Quem sabe eu possa conseguir a doação de alguns alimentos de restaurantes que estivessem dispostos a ajudar. Mas também não iria dar certo. O governo do Partido dos Trabalhadores proibiu restaurantes de doarem alimentos para os mais pobres. Eles ainda estão discutindo uma forma de regular e permitir estas doações “de forma segura”. Isto porque os políticos existem para nos servir, imagem se não servissem?

Sobra a estas pessoas migrarem para outros países mais ricos e desenvolvidos que permitam a elas arrumarem empregos ou pelo menos serem ajudadas. Mas elas também terão que se regularizar e tirar uma serie de documentos burocráticos. Eu poderia recomendar a elas que abrissem o próprio negócio, mas pensando bem, pela dificuldade que é manter uma empresa no Brasil, é melhor que todas elas morram de fome mesmo. Ou continuem implorando por esmolas enquanto o Estado não as proíba de pedi-las.


 

Fernando Alves é estudante de administração na Faculdade Pitágoras e colunista do portal Anarcocapitalismo. Escreve artigos sobre economia, política e sociedade para blogs e sites liberais e libertários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s